Objetivo

O Elemento básico dos conteúdos de ação da Pastoral Familiar é a realidade da família.
Os princípios básicos norteadores da Pastoral Familiar são defender e promover três vertentes principais:
a) a dignidade da pessoa humana;
b) o sacramento do matrimônio;
c) a inviolabilidade da vida e da família.

A Pastoral Familiar foi estruturada a partir da Exortação Apostólica Familiaris Consortio, do Papa João Paulo II, com base na comunidade diocesana e paroquial.

Neste documento, ficam claras, também, as três grandes etapas do trabalho da Pastoral Familiar:
a) Setor Pré-Matrimonial;
b) Setor Pós-Matrimonial; e
c) Setor Casos Especiais.

Pistas de ações

1. Fortalecer a participação da Hora da Família;
2. Ampliar os Grupos Bíblicos em Família;
3. Programar e concretizar a Semana da Família;
4. Envolver a família na Liturgia;
5. Participar das atividades propostas pela Pastoral Arquidiocesana;
6. Viabilizar ações de solidariedade às famílias;
7. Formação Continuada – Escola Fé e Vida;
8. Propiciar um momento de integração e encontro espiritual entre as pastorais, movimentos, serviços;
9. Estimular os agentes do serviço às famílias a fazer um exercício de aprofundamento da Palavra, despertando neles a vontade de fazer;
10. Oportunizar o encontro pessoal com Jesus Cristo; sendo assim exemplo para outras famílias;
11. Estimular os casais a um momento só deles onde redescobrirão valores muitas vezes deixados de lado, como: diálogo, afeto, carinho, atenção, etc. Pequenos detalhes que farão o casal se aprofundarem e amadurecerem em seu relacionamento;
12. Acompanhar casais recém-casados apoiando-os na caminhada e vivência do sacramento do matrimônio, mostrando a importância do lar, a igreja doméstica;
13. Acolher as mães e homenageá-las, mostrando assim o rosto acolhedor da nossa Igreja;
14. Acolher os avós e os idosos e homenageá-los, mostrando assim o rosto acolhedor da nossa Igreja;
15. Acolher os pais e homenageá-los, mostrando assim o rosto acolhedor da nossa Igreja.

Observação

Refletir a importância da família na sociedade e no mundo. Promovê-la e defendê-la das agressões e ameaças. Convidar a cada um de nós a refletir sobre a qualidade de nossos relacionamentos familiares e que dessas reflexões cresça a solidariedade cristã aos mais desfavorecidos em termos de sobrevivência e vida familiar.

Setembro mês dedicado ao estudo da Bíblia

Igreja no Brasil celebra o Mês da Bíblia 2019 com o estudo da Primeira Carta de João O mês de setembro se tornou referência para o estudo e a contemplação da Palavra de Deus, tornando-se em todo o Brasil, desde 1971, o Mês da Bíblia. Desde o Concílio Vaticano II, convocado em dezembro de 1961,…

Read more